Os programas mais eficientes de vacinação empregam vacinas rebanho-específicos, desenvolvidas a partir de agentes isolados de casos clínicos de campo. Rebanhos cada vez maiores, sistemas de produção cada vez mais intensivo, comercialização mais dinâmica são tecnologias modernas e necessárias, mas que estimulam mudança nos agentes patogênicos e facilitam a transmissão tornando as vacinas autógenas mais especificas e, portanto, mais eficientes. Em função disto, o IPEVE oferece uma lista de vacinas autógenas, cuja eficiência é comprovada pelos nossos clientes.

A produção destas vacinas é regulamentada pela instrução normativa nº 31 de 20 de maio de 2003, do MAPA (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento).

Inicia-se com a coleta do material no campo remessa ao laboratório sob conservação em gelo acompanhado do histórico aviso ao laboratório chegada do material ao laboratório recepção setor técnico - laboratório de diagnóstico isolamento e identificação da cepa bacterioteca do laboratório de Vacina Autógena, aguardando encomenda do cliente.